Crónicas do autor:

À Esquina do Tempo

Apelo às sociedades civis europeias

É inegável que neste final da segunda década de século XXI, os portugueses em geral, percecionam um estado de bem-estar relativo, confirmado, de resto, por indicadores económicos e avaliações, internos e externos, credores de confiança. Se tal é a ...
À esquina do tempo

Arguido!

Aquando do caso de Maddie, a criança inglesa que em maio de 2007 desapareceu no Algarve sem que mais, até hoje, tenha dela havido notícia judicialmente comprovada do seu paradeiro e do pertinente crime, vários jornalistas estrangeiros abordaram-me ...

A sociedade do cansaço

O medo, a dúvida, o perigo que marcam o quotidiano vulgar é algo que vem de fora, as mais das vezes, para nos desmotivar ou nos desencorajar na ação, nos cercear capacidades emancipatórias, pessoais e coletivas. A resiliência é, cada vez mais, ...
Causas-do-dia-a-dia

Pelo sonho é que vamos!

Pelo sonho é que vamos, comovidos e mudos. Chegamos? Não chegamos? Haja ou não frutos, pelo sonho é que vamos. (…) Chegamos? Não chegamos? - Partimos...Vamos. Somos. Ao chegar aqui, hoje, dia 13 de julho de 2016, tendo por pano de ...
Causas do dia a dia

Reinventar a democracia

Quem escolhe pelo voto os seus dirigentes vai no caminho da democracia, mas, se não se comprometer, em seguida, com o dia a dia da vida pública, nunca será plenamente democrata
Causas do dia a dia

De como me tornei cliente Uber

Foi por causa da recente e atribulada manifestação dos taxistas que os serviços da Uber me conquistaram. Por todo o mundo e também em Portugal estão em curso mudanças profundas nas atividades económicas e nas profissões que têm consequências – ...
Causas do dia-a-dia

O trabalho e a nova economia

É verdade! Uma preocupante verdade que faz parte do quotidiano de muitos daqueles, sobretudo jovens, que andam, de Herodes para Pilatos, à procura de emprego. Refiro-me ao facto de terem de escamotear certas qualificações académicas para, ...

O outro lado da crise

Temos que voltar a falar de utopia, desse lugar que não existe, mas será, porventura, possível.

Páginas